post 118 - figura2
RDC 15/2015 (retificada): Registro de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes infantis
25 de maio de 2015
Post 120 - figura 2b
ANVISA publica RDC 24/2015 sobre Recolhimento (recall) de Alimentos
7 de julho de 2015
Exibir tudo

Guia Prático do Procedimento Operacional Padrão (POP)

post 119

Já imaginou aprender de uma vez por todas a elaborar Procedimentos Operacionais Padrão e ser capaz de cumprir esse requisito/exigência sem precisar gastar tempo e dinheiro contratando alguém ou comprando POP’s genéricos?

Procedimentos Operacionais Padrão são como receitas de bolo e orientam os usuários sobre como determinada atividade deve ser executada.

Uma das principais funções dos POP’s é a prevenção da ocorrência de erros.

Assim, para que façam sentido e as pessoas consigam segui-los, eles devem ser um reflexo do processo (e vice-versa). Caso contrário, 2 coisas podem acontecer:

    • Ninguém vai usá-los;
    • Eles vão causar erros, por conterem orientações inadequadas.

Além disso, em inspeções e auditorias, o auditor usa os POP’s para entender o processo. Nesse caso, se eles não estiverem claros e restar alguma dúvida, ele vai pedir para você explicar.

Se nessa hora, o seu POP for ruim, você vai se enrolar nessa explicação e é então que você começa a perder sua credibilidade diante do auditor… o próximo capítulo é você dizendo que ele “pega no seu pé”.

Ou seja: se você comprar aqueles POP’s genéricos que são vendidos por aí, você vai precisar revisar 1 por 1, fazendo todas as adaptações necessárias para que ele fique adequado à sua empresa.

Qual a solução?

Ora, já que você vai gastar esse tempo todo, não é melhor, mais fácil – e mais barato – você mesmo fazê-los?

Aí você me diz: “Ah, Evelise, mas eu não sei…

Sabe sim. Porque para escrever um Procedimento Operacional Padrão, você só precisa de duas coisas:

    • Conhecer o processo;
    • Usar um modelo que funcione.

O processo você conhece, é o que acontece aí na sua empresa todos os dias, então só falta o modelo.

E se o problema é (ou era) esse, ele já está resolvido, porque eu gravei uma aula, que disponibilizo GRATUITAMENTE, em que eu mostrei o modelo de POP que eu uso para elaborar os procedimentos das empresas que atendo na consultoria, e expliquei passo-a-passo como utilizá-lo.

Ou seja, depois dessa aula, você vai conseguir escrever procedimentos que serão fáceis de fazer, de entender e de usar.

Vai ficar mais fácil cumprir as exigências regulatórias, prevenir a ocorrência de erros na rotina, e ainda aumentar a sua credibilidade.

Agora você pode estar se perguntando por que eu fiz isso. Por que ensinar de graça algo que eu cobro para fazer?

Eu explico:

Nós temos um grupo de pessoas cadastradas aqui no blog e no site, com as quais eu converso com uma certa frequência, e foram as dúvidas dessas pessoas que me motivaram a gravar essa aula.

Eu percebi que a maior dificuldade era justamente “por onde começar?“, tanto para as empresas novas, que estão se estruturando agora, quanto para as empresas já estabelecidas, que por alguma razão precisam melhorar seu sistema da qualidade. E entre as razões mais comuns para que uma empresa precise melhorar seu sistema da qualidade, estão:

    • Expansão dos negócios;
    • Exigências geradas em inspeções do órgão regulador (ANVISA/VISA/MAPA);
    • Exigências geradas em auditorias de clientes (Qualificação de Fornecedores);
    • Necessidade de diminuir a ocorrência de Não Conformidades;
    • Interesse em trabalhar com terceirização;
    • Necessidade de melhorar a qualidade de produtos e serviços oferecidos.

Em qualquer uma dessas situações, é preciso escrever ou melhorar os Procedimentos Operacionais Padrão – uma atividade tão básica e ao mesmo tempo fundamental para o sucesso da empresa.

E mesmo que o seu problema seja a falta de tempo, isso também tem solução! E começa com você sabendo o que deve ser feito.

Quer assistir agora? São só 8 minutos >> Clique aqui!

Em menos de um mês, dezenas de pessoas já assistiram essa aula.

Espero que ela te ajude também!

Depois me conte o que achou, pode ser aqui nos comentários, ou pelo formulário de contato do site www.meliore.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *